Estresse tóxico pode promover mudanças estruturais no cérebro das crianças

Assunto foi abordado durante a programação do XI Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria que ocorre até sábado (19/05), em Porto Alegre

Crianças submetidas de forma crônica a situações de estresse físico ou emocional podem apresentar consequências que vão além do emocional. De acordo com o pediatra Ricardo Halpern, é possível ocorrer uma alteração profunda, capaz de transformar a arquitetura do cérebro, modificando a capacidade de responder a esse quadro. O tema foi um dos destaques dos cursos pré-congressos, na quarta-feira (16/05), atividades que integram a programação do XI Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria, promovido pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS).
– O estresse tóxico é um conceito relativamente novo e a prevenção passa pela identificação precoce dos fatores que podem causar esse desconforto. Pode ser um conjunto de fatores, como negligência, privação e risco biológico. Mas, sem dúvida, é um evento que temos que olhar com muito cuidado porque a mudança estrutural do cérebro é traumática – afirmou Halpern.
Além da pediatria do desenvolvimento, os cursos contemplaram áreas como reanimação e transporte neonatal; radiologia; foniatria e neurociências; odontologia; inaloterapia; otoscopia e suporte básico de vida. De acordo com o presidente do XI Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria, Sérgio Amantéa, a escolha dos temas tem como objetivo atender a necessidade dos pediatras.
– Além da questão teórica, também nos importamos com a prática, para que o pediatra possa se sentir mais participante. Nestas formações, os congressistas encontram temas que usualmente não podemos atender em uma mesa redonda com duração de cinquenta minutos – comentou Amantéa.
A abordagem sobre o desenvolvimento pediátrico também foi destacada pelo presidente do Congresso. Para ele, há situações clínicas que têm demandado mais do pediatra, exigindo um conhecimento complementar.
O XI Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria ocorre até sábado (19/05), no Centro de Eventos da PUCRS. A programação da quinta-feira (17/05) inicia com a apresentação de dicas práticas sobre a prescrição para o lactente sibilante. A programação segue com conferências a respeito dos direitos às diferenças, uso de algoritmo para transformar a saúde e influenza. O simpósio sobre microbioma encerra as apresentações da manhã. À tarde, após a abertura oficial, ocorrem dois debates com visões favoráveis e contrárias às doses da vacina HPV e medicamento para tosse. Um simpósio sobre alergia à proteína do leite e o painel sobre dicas práticas a respeito do diagnóstico precoce do autismo encerram o primeiro dia do evento.

2Shares

NÃO ESQUEÇA DE DEIXAR SEU COMENTÁRIO

É muito importante pra gente saber sua opinião

MAIS DA SOL FM