Médicos buscam conscientização com usuários do IPERGS

Assembleia realizada em Pelotas (RS) reuniu representantes de entidades médicas e tratou o descaso com os profissionais que atendem pelo plano estadual.

Sem reajuste dos valores recebidos pelos serviços prestados pelo IPERGS há seis anos, os médicos gaúchos estão buscando soluções para o problema em diversas regiões do estado. Em Pelotas (RS), houve assembleia promovida pela Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), em parceria com o Sindicato Médico do estado (SIMERS) e com o Conselho Regional de Medicina gaúcho (CREMERS). O evento ocorreu na quarta-feira (26/07) e um dos caminhos sugeridos no encontro foi a conscientização dos usuários do serviço estadual.
– Ouvimos diversos colegas médicos de Pelotas e região. Os problemas são semelhantes aos que vivemos em todo estado. Chegamos à conclusão que devemos alertar e conscientizar os usuários do IPERGS, para que saibam o descaso que ocorre com os médicos. Nenhum profissional quer deixar de aceitar o plano estadual, mas, atualmente, trabalhamos com prejuízo, sem remuneração adequada. A classe médica fica desgastada, mas a culpa não é nossa. Não abandonamos o IPERGS por acreditar que a situação pode melhorar – relatou o representante da AMRIGS na assembleia, João Carlos Kabke.
Em defesa dos profissionais da saúde e com o objetivo de garantir condições de atendimento para os pacientes, as entidades médicas gaúchas estão promovendo assembleias para tratar a defasagem do valor dos honorários pagos aos médicos credenciados do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul. Atualmente, o IPERGS conta com 7.343 médicos credenciados. No ano passado, a receita do instituto alcançou R$ 1,7 bilhão e, entre 2012 e 2016, houve aumento das contribuições dos beneficiários do IPE-Saúde. Porém, a correção não foi repassada aos médicos conveniados como pessoa física.
A reivindicação por melhores condições para os profissionais cadastrados no IPERGS já ocorre há alguns anos e, devido ao descaso da administração do Instituto, a AMRIGS, o SIMERS e o CREMERS retiraram-se de forma coletiva do Grupo Paritário do IPE-Saúde, do qual faziam parte desde 2004.
O evento também contou com a presença do delegado do SIMERS, Carlos Augusto Cornelet Júnior; do delegado do CREMERS, Victor Hugo Pereira Coelho; e da presidente da AMEDPEL, Norma Xavier Souto. O próximo encontro está marcado para o dia 2 de agosto, em Santa Maria (RS).

 

0Shares

NÃO ESQUEÇA DE DEIXAR SEU COMENTÁRIO

É muito importante pra gente saber sua opinião

MAIS DA SOL FM